Blog

Água em caixinha sustentável criada por Will Smith chega ao Brasil

Tampa da embalagem biodegradável é feita de cana-de-açúcar brasileira.  Foto: Divulgação.

 

Chegou ao Brasil a água em caixinha que é um sucesso nos Estados Unidos. A Just Water foi criada pela família Smith, mais especificamente pelos atores pai e filho, Will e Jaden Smith. A embalagem é 100% reciclável e a tampa, ao invés de plástico, é feita de cana-de-açúcar brasileira.

A água embalada vem 100% de nascente e naturalmente alcalina. Isso a torna uma água muito saudável, de pH8, e além de ser 100% reciclável, a embalagem é reutilizável e vem com um campo para você colocar seu nome.

O custo é de R$ 7,90 por 500 ml e pode ser encontrada em vários supermercados.

Empresa sustentável

A ideia surgiu enquanto Jaden Smith estava surfando e se deparou com uma grande quantidade de plástico no mar.

“Eu sabia que seria muito difícil criar um novo refrigerante. E eu sabia que a receita para a água em todo o mundo é praticamente a mesma, que seria melhor criar água em garrafa do que uma empresa de refrigerante, mas era isso que eu queria fazer”, disse Jaden que, na época, tinha apenas 12 anos.

Com a ajuda de seus pais, Will Smith e Jada Pinkett Smith, ele fundou em 2015 a Just Water, vendendo água de origem responsável do interior de Nova York, embalada em uma garrafa feita com 82% de recursos renováveis.

Sucesso

Por ser 100% reciclável, a Just Water já faz sucesso nos Estados Unidos, Europa, Austrália, Japão, China e agora chegou em terras brasileiras. A água embalada vem 100% de nascente e naturalmente alcalina, isso a torna uma água muito saudável, de pH8.

Ela é extraída nos EUA, em Glens Falls NY, por meio de um processo eficiente que não desperdiça água, nem energia. A embalagem é feita de recursos renováveis, segredo para um mundo sustentável, já que eles se renovam e não se esgotam.

Vantagens

A embalagem é 100% reciclável, reutilizável e tem um campo que você pode colocar seu nome;

A maior parte da embalagem é feita de papel de florestas certificadas;

A tampa não é feita de plástico de petróleo, e sim de cana-de-açúcar aqui do Brasil;

A produção de 200 mil toneladas de plástico feito de cana-de-açúcar representa uma redução anual de 800 mil toneladas de CO2 da atmosfera. Isso é o equivalente às emissões anuais de CO2 de 800.000 carros ou 200.000 famílias médias.

Água Ama

Talvez você nunca tenha reparado nessa garrafinha nas prateleiras dos supermercados por ser uma embalagem discreta, mas ela faz parte de um projeto social em que todo o lucro das vendas é destinado a ajudar pessoas que não têm acesso à água potável. A Ambev é responsável por produzir a água Ama.

Ela foi criada pela empresa em 2017 para contribuir com o sexto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), que é garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos.

Todo o dinheiro que a empresa obteve com a venda das águas – quase R$ 4 milhões – foram doados a 29 projetos nos estados do Ceará, Piauí, Bahia, Paraíba e Pernambuco. Mas proporcionar água potável para essa população não é o único objetivo.

Com essa renda, foram feitas perfuração de poços profundos para captação de água, placas solares para baratear o custo de distribuição, revitalização de sistemas de distribuição que estavam inoperantes, construção de cisternas em escolas, manejo de hortas, recursos hídricos e sistemas de reuso.

 
Redação Lohrrany Alvim

16/12/2019 – 19h23

 

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela