Blog

Novo tratamento promete impedir a queda de cabelo durante a quimioterapia

A solução promete impedir a queda de cabelo causada pelo tratamento

Redação por Lohranny Alvim

15/01/2019 – 08h23

 

Efeitos da quimioterapia podem ser amenizados com novo sistema
A luta contra o câncer ganhou mais um aliado | Foto meramente ilustrativa

 

Os efeitos da quimioterapia podem ser cruéis, mas muitas iniciativas já buscam amenizá-los – é o caso do sorvete criado por brasileiras que alivia sintomas em pacientes sob quimioterapia, por exemplo. Para aqueles que seguem na luta contra o câncer, uma solução promete diminuir a queda de cabelo causada pelo tratamento.

A invenção foi inspirada no sistema de resfriamento de bebidas e resultou em uma touca que deve ser usada durante o processo de quimioterapia. De acordo com os fabricantes, o mecanismo já beneficiou mais de 100 mil pessoas, em 64 países, incluindo o Brasil.

O sistema funciona assim: o paciente precisa colocar a touca cerca de 30 minutos antes da sessão de quimioterapia e retirá-la apenas uma hora e meia depois. O equipamento fica conectado à tomada e faz com que um líquido gelado circule pela touca durante o uso, resfriando a temperatura da região e deixando-a entre 18ºC e 22ºC.

Com isso, há uma menor absorção dos fármacos no local, reduzindo os efeitos relacionados à queda de cabelo. Cerca de metade dos pacientes relata que os resultados foram tão satisfatórios que não foi necessário o uso de lenços ou perucas após o uso do equipamento.

A ideia inovadora

Tudo começou quando Sue Paxman, a esposa do inglês Glenn Paxman, foi diagnosticada com câncer de mama. Na tentativa de evitar a queda de cabelo da mulher, Glenn decide adaptar o sistema usado para o resfriamento de bebidas, durante o processo de produção, em um boné que resfriasse o couro cabeludo.

Após anos de testes, a técnica foi sendo aprimorada para chegar aos resultados obtidos hoje. Mesmo assim, a empresa continua investindo em pesquisa com o auxílio de uma equipe multidisciplinar. O objetivo é que 80% dos pacientes apresentem um resultado positivo até 2020.

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela