Blog

Paraty e Ilha Grande recebem título de Patrimônio Mundial da Unesco

Este é o primeiro sítio misto do Brasil, reconhecido por sua cultura e natureza.


|Foto meramente ilustrativa.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) decidiu na última semana inscrever Paraty e Ilha Grande, no sul do Estado do Rio de Janeiro, como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Foram avaliados 28 pedidos de sítios mundiais, sendo dois mistos, e os de Paraty e Ilha Grande foram dois dos reconhecidos. O sítio inclui o centro histórico de Paraty e as reservas de Mata Atlântica da região da Baía da Ilha Grande, como a Serra da Bocaina e a própria Ilha Grande.

Hoje, outros 1.092 lugares do mundo têm o título de patrimônio mundial. Esse é o primeiro sítio de patrimônio misto do Brasil, ou seja, que inclui bens culturais e naturais. Dos mais de mil patrimônios mundiais, apenas 39 locais, em 31 países, são sítios mistos.

Paraty e Ilha Grande se juntam a outros 21 patrimônios mundiais da humanidade brasileiros, dos quais sete são naturais e 14 são culturais.

O governo brasileiro concentrou sua candidatura na coexistência de culturas locais – indígenas, quilombolas (descendentes de negros escravizados) e comunidades costeiras de pescadores e artesãos – com rica biodiversidade.

O reconhecimento ocorreu às vésperas do evento mais importante do ano na cidade histórica, a Festa Literária Internacional de Paraty, entre os dias 10 e 14 de julho.

Um levantamento do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Natural) aponta que há, na região, 36 espécies vegetais consideradas raras, numa região de Mata Atlântica com forte presença de aves e sapos e pererecas, além de registros de mamíferos como a onça-pintada e o muriqui, maior primata do continente americano.

Há também duas terras indígenas, dois territórios quilombolas e 28 comunidades caiçaras. Segundo o órgão, os primeiros registros de povoamentos datam de 4.000 anos atrás, com vestígios de ocupação em cavernas e estruturas subterrâneas e submersas.

Fundada em 1667, Paraty foi uma das cidades portuárias mais importantes do período colonial, por ser o fim da movimentada rota de escoamento do ouro minerado em Minas Gerais.

O conjunto arquitetônico da cidade já é tombado pelo Iphan desde 1958. O reconhecimento agora cria “um compromisso internacional de preservação do local”, de acordo com o órgão. Outro impacto também deve ocorrer no turismo, com a projeção internacional.

Na Baía da Ilha Grande, em Angra dos Reis, são mais de 187 ilhas em um território preservado. A área abriga um sistema de comunidades tradicionais que misturam cultura e biodiversidade.

Segundo a Unesco, os sítios do Patrimônio Mundial Natural protegem áreas consideradas excepcionais do ponto de vista da diversidade biológica e da paisagem. A proteção ao ambiente, o respeito à diversidade cultural e às populações tradicionais são objeto de atenção especial.

A lista de patrimônios do país inclui Ouro Preto (MG), Olinda (PE), São Luís (MA), Cidade de Goiás (GO) e Salvador (BA), o Plano Piloto de Brasília, o Pantanal, as ilhas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas, o Parque Nacional do Iguaçu (PR), as Paisagens Cariocas (RJ) e o Cais do Valongo (RJ).

Redação por Lohrrany Alvim.
09/07/2019 – 17
h03

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela