Blog

Projeto ensina braille a crianças cegas usando peças de Lego

A partir do próximo ano, o projeto vai ser ampliado e deve contemplar 763 estudantes de todo o Brasil

A Lego criou uma iniciativa que irá beneficiar deficientes visuais | Foto meramente ilustrativa

 

O Brasil está participando de um projeto muito legal criado pela empresa LEGO Foundation! Trata-se da criação de peças de lego customizadas para ensinar crianças com deficiência visual a lerem em braille.

Chamados de braille bricks, os blocos de lego possuem desenhos em alto relevo que representam letras e números do alfabeto braille.

Segundo a empresa, A ideia de criar esse brinquedo surgiu após pesquisas identificarem uma diminuição do uso do braille entre as novas gerações de pessoas com deficiência visual. O motivo seria a constante utilização de tecnologias como: audiobooks e ferramentas que leem em voz alta um texto na tela de um computador, celular ou tablet. Com o braille bricks, eles pretendem tornar a educação mais inclusiva e alavancar o número de crianças cegas alfabetizadas.

Para testar a eficácia do projeto, a Fundação Dorina Nowill para cegos fez uma parceria com a universidade paulista e incluiu em duas escolas públicas de São Paulo o braille bricks no aprendizado das crianças. Por enquanto, as escolas contempladas são: Presidente Bernardes e Franco da Rocha.

Mas a partir do próximo ano, o projeto vai ser ampliado e deve contemplar 763 estudantes de todo o Brasil. O objetivo é que os estudantes deficientes tenham a oportunidade de usar os kits junto com os estudantes que não possuem nenhum tipo de deficiência.

O que é o braille?

Para quem não sabe, Braille é um sistema de leitura utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão para se comunicar.

Esse método foi desenvolvido há 190 anos pelo francês Louis Braille, que aos três anos de idade perdeu a visão por conta de um acidente. O modelo criado por ele usava até seis pontos em relevo em um bloco de três pontos de altura e dois de largura. Cada letra ou número possuía uma combinação de pontos dentro do bloco. Assim, era possível representar as letras da maioria dos alfabetos, visto que cada bloco permitia até 63 combinações diferentes.

Os Kits

A Lego Foundation pretender distribuir os kits no segundo semestre de 2020. Esse kit vai ter 250 peças, que incluem o alfabeto completo, os algarismos de 0 a 9 e símbolos da matemática.

Os lego Braille Bricks possuem a letra ou o caractere impresso, o que facilita as pessoas que não entendem Braille, como: pais, professores e colegas a saberem o que as letras significam. Segundo os criadores do brinquedo, isso pode ajudar a incentivar as pessoas sem deficiência a se interessarem em aprender braile.

Distribuição

Não é só o Brasil que vai ser contemplado com os kits. Várias instituições ao redor do mundo foram selecionadas para receber o material de forma gratuita.

Aqui no Brasil, a Fundação Dorina Nowill é a responsável pelos Braille Bricks que em 2020 vão ser distribuídos em sete estados brasileiros: Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Pará. Cerca de 760 cidades vão receber 10 mil kits.

Segundo a Fundação Dorina Nowill, o custo inicial deve ser de R$1,5 milhão. Portanto, a instituição está a procura de parceiros que possam ajudar no financiamento do projeto e na distribuição dos kits pelo país. Além de empresas que possam capacitar os educadores de escolas públicas para usarem o material nas salas de aula.

Redação por Jenneffer Dutra

29/04/2019 – 15h37

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela