Blog

Projeto oferece atendimentos gratuitos e ajuda pessoas a perderem peso

Alunos participam de treinos e recebem orientações para atingirem o objetivo em 60 dias

Um novo projeto no Acre, irá ajudar aqueles que querem emagrecer | Foto meramente ilustrativa

 

Muito esforço e foco. É assim que os alunos com o peso acima de 100 quilos do “Projeto 100+” têm encarado os treinos no Acre. Além dos exercícios, o grupo recebe orientações com nutricionista, psicólogo e um professor de educação física. Tudo de graça! As atividades começaram há quase um mês e já tem cerca de 30 alunos empenhados a mudar a rotina e também as medidas. O projeto tem duração de 60 dias.

O vendedor Tcharles Silva decidiu colocar um ponto final na história e agora faz parte do grupo que se mexe. A meta dele é perder 100 quilos.

“Tinha uma vida sedentária sem exercícios, saía do trabalho onde passava o dia todo sentado, ia para a faculdade onde também ficava sentado e essa foi a trajetória para chegar aos 190 quilos”, contou o vendedor.

O radialista Del Oliveira falou que sempre rola aquela preguiça para não ir treinar, mas a vontade de mudar de vida é maior e corre para o centro de treinamento.

“No começo você vai em um ritmo e depois dá vontade de ficar em casa. Mas, se não for a vontade de mudar de vida, não vai”, falou.

O Projeto

O organizador do projeto e professor de educação física, Sérgio Costa, explicou que os alunos têm apenas orientações dos demais profissionais, como nutricionistas e psicólogos. Os profissionais se uniram para ajudar as pessoas a mudarem de rotina.

“É um projeto que idealizamos com um dos nossos alunos, que pesava 180 quilos, e sempre observava a dificuldades que ele tinha para fazer as tarefas diárias. Comecei a acompanhá-lo durante um mês e depois disso resolvi abrir para outras pessoas para incentivar e mostrando que ele não era apenas uma pessoa que passava por essas necessidades”, frisou o profissional.

Os treinos são sempre às segundas, quartas e sextas-feiras em um centro de treinamento. Às terças e quintas, o desafio continua, mas em casa. Cada um tem uma meta de emagrecimento e, além disso, o projeto incentiva ter uma mudança de hábito.

“Hoje estão trabalhando em grupo. São pessoas que se sentiam excluídas, muitas pessoas depressivas por questão do peso, transtorno da ansiedade e, com ajuda de amigos profissionais, tanto da psicologia como da nutrição, que abraçaram o projeto nesses 60 dias”, contou Costa.

A psicóloga Maiane da Silva Brito é outra profissional que aderiu a ideia e se juntou ao projeto. Ela diz que estuda fazer palestras e reuniões com os alunos para entender os motivos que levaram cada um a ganhar peso para depois conversar individualmente.

“Penso que, se a gente não parar para olhar para eles e dar esse apoio sem nada em troca quem vai olhar? Conversamos uma vez, mas o objetivo é justamente entender o comportamento compulsório. Nem todo obeso tem sobrepeso por conta de algum transtorno alimentar, e precisamos identificar o transtorno para compulsão alimentar”, explicou.

Redação por Fernando Ferreira

07/06/2019 – 14h40

Fonte: G1

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela