Blog

Projeto oferece companhia para mulheres e idosas em momentos de lazer no Rio de Janeiro

Por: Adriano Dias
14/08/2020 – 13h41
Iniciativa surgiu a partir de uma empresária da Zona Oeste da cidade. (Foto reprodução Internet)

 

Quem hoje tem a honra de ter algum parente ou amigo em idade avançada tem que ficar atento com inúmeros problemas que podem afetar a saúde de uma pessoa mais idosa . Num desses problemas se encaixa a solidão. Recentemente, esse blog apresentou um projeto onde crianças de uma escola da Zona Sul do Rio realiza ligações para este grupo para levar carinho e conforto para quem está isolado por conta da pandemia de Covid-19.

Agora, um projeto similar surge para ampliar a corrente de amor para aqueles que mais precisam em tempos de solidão. Uma carioca de 44 anos foi responsável por criar uma iniciativa que oferece companhia em momentos de lazer para mulheres e idosas. O programa “Neta Por Acaso” tem a missão de aliviar a rotina e a solidão de uma parcela do grupo feminino, além de incentivar a independência da terceira idade. A informação foi divulgada pelo portal G1.

Diversos serviços são apresentados nesta iniciativa, como idas ao shopping, cinema, restaurantes e praias. Porém, a idealizadora deixa bem claro que a escolha parte da cliente que solicita o serviço. Juliana Rocha Miranda afirma que o “Neta Por Acaso” exerce “o papel de amiga”. Ela conta que “a ideia é proporcionar entretenimento, experiências de vida e de lugares, novos ares. Um dia, uma tarde de caminhada, um restaurante novo. Qualquer coisa que elas queiram vivenciar. Elas sabem que elas vão poder jantar e vão poder contar comigo”.

 

O surgimento do projeto 

O “Neta Por Acaso” teve o seu embrião dentro da própria família da advogada. Juliana se inspirou na vivência da própria avó, de 92 anos, para começar o projeto. Com o casamento dos filhos, a idosa acabou um pouco mais sozinha e sentiu falta de companhia para sair. Nos primeiros cinco meses de projeto, 10 idosas foram atendidas de forma presencial. Com atendimento personalizado, a hora de cada saída custa em média R$ 100, mas o valor é determinado com antecedência, segundo a idealizadora.

Além do atendimento presencial, o projeto também atende de forma remota. Durante a pandemia do coronavírus, as visitas ficaram restritas e um dos jeitos de manter contato foi por telefone. Não há cobrança de valor pelo serviço à distância.

Segundo a idealizadora, além do serviço, ela conseguiu cultivar amizades durante os meses iniciais.

 

A importância do projeto 

A iniciativa tem a missão de reverter uma situação triste e rotineira entre os mais velhos. Isso porque a convivência social é um fator importante para prevenção da depressão, uma das doenças que atinge de forma significativa as pessoas com mais de 60 anos. Resultados do Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros de 2018, financiado pelo Ministério da Saúde com 7.651 participantes, mostrou que 14% dos idosos sentem solidão sempre e 29% não têm filhos ou os encontram menos de uma vez no ano.

Veja também: Professor prepara e entrega mais de 7 mil almoços para alunos durante confinamento no Reino Unido

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela