Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/radioriodejaneiro.am.br/public/wp-includes/theme.php on line 356  Retrospectiva: relembre as notícias positivas mais lidas de 2019 | Rádio Rio de Janeiro

Blog

Retrospectiva: relembre as notícias positivas mais lidas de 2019

É hora de recordar os fatos marcantes que já passaram por aqui | Foto: Descrição

 

Você se lembra do aparelho brasileiro que reduz dores da fibromialgia? E da primeira usina que transforma lixo em energia do Brasil? O ano de 2019 foi recheado de emoções, boas ações, conquistas, descobertas, avanços na ciência e muito mais! Vamos relembrar as principais notícias de 2019 que passaram pelo blog da Rádio Rio de Janeiro?

Janeiro: Sorvete alivia sintomas do câncer

Sorvete inovador alivia sintomas do câncer | Foto: Descrição

 

Pacientes que passam por quimioterapia têm dificuldades para se alimentar devido aos efeitos colaterais do tratamento. Entre as sequelas estão náuseas, vômitos, feridas na boca, aftas, mucosite (lesões na mucosa) e a sensação de boca seca. Mas agora, eles contam com um alimento que, além de aliviar esses problemas, funciona como suplemento, atendendo suas necessidades nutricionais.

Trata-se de um sorvete especial! O produto é resultado do Trabalho de Conclusão de Residência (TCR) no Hospital Universitário da UFSC, da nutricionista Paloma Mannes, especialista em Saúde com Ênfase em Alta Complexidade.

O sorvete é feito com ingredientes diferentes dos convencionais. O produto desenvolvido pelas pesquisadoras contém açúcar orgânico, a polidextrose, que é uma fibra solúvel, a proteína isolada de soro de leite, mais conhecido como whey protein e o azeite de oliva sem sabor.

Fevereiro: Lixo pode virar energia, sabia?

Índice nacional de reciclagem é de 3,7% | Foto: Descrição

 

O Brasil recebeu a primeira usina que transforma lixo em energia no ano passado. Trata-se de uma usina de geração desse tipo de produto, que transforma os resíduos em eletricidade para abastecer as casas da região. O licenciamento para a operação foi dada pelo Instituto Ambiental do Paraná à empresa CS Bioenergia.

Um relatório feito pelo índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana mostra que o Brasil ainda possui dificuldades para descartar seu lixo de maneira adequada. De acordo com este estudo, 53% dos resíduos são descartados de maneira inadequada em lixões a céu aberto.  Segundo esta pesquisa, 24% dos domicílios brasileiros não contam com coleta de lixo e o índice nacional de reciclagem é de apenas 3,7%.

No Brasil, o esse modelo de biocombustível ainda tem uma participação pequena na matriz energética e é contabilizado em conjunto com outros biocombustíveis como o bagaço de cana, responsável por 8,8% da energia gerada no país.

Março: Aparelho que reduz dores da fibromialgia chega ao Brasil

Fibromialgia é um problema que causa dores em várias partes do corpo | Foto: Descrição

 

No ano passado, chegou ao mercado brasileiro o novo aparelho que reduz pela metade a dor de pacientes com fibromialgia – uma síndrome que provoca dores horríveis por todo o corpo durante longos períodos e que até hoje não tem tratamento definitivo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), quase 3% dos brasileiros sofrem de fibromialgia e, diferentemente da artrose ou artrite reumatoide – que apresentam deformidade e inflamações – seu diagnóstico é mais difícil e não tem cura.

Para participar do tratamento, os interessados devem procurar a Unidade de Terapia Fotodinâmica, na Rua Serafim Vieira de Almeida, número 337, no Jardim Pureza, ao lado da Santa Casa de São Carlos, em São Paulo.

Abril: Spray substitui curativos para queimaduras e feridas

A invenção promete agradar as crianças | Foto: Descrição

 

Saindo do Brasil, cientistas de Israel desenvolveram um spray para a pele que pode tratar queimaduras e feridas rapidamente, sem dor e substituir os curativos. Ele se parece com um brinquedo e ganhou o nome de SpinCare. O aparelho pulveriza um curativo de polímero transparente, semelhante à pele, diretamente na ferida.

Ele é resistente à água por 24 horas após a aplicação, e descasca naturalmente assim que a pele tenha cicatrizado. O tratamento pode permanecer na pele danificada por duas ou três semanas.

Maio: Hidrogel brasileiro evita amputação em diabéticos

Produto combate problemas gerados pela diabetes | Foto: Descrição

 

Ótima notícia para os diabéticos! Chegou ao mercado brasileiro um hidrogel criado pelo Instituto de Pesquisas da Amazônia que promete revolucionar o tratamento de ferimentos causados por doenças crônicas, como a diabetes, e evitar a amputações de membros do corpo.

Esse medicamento inovador é feito à base de açafrão e de gengibre amargo. E segundo o farmacêutico e bioquímico amazonense Carlos Cleomir de Souza, o produto teve 95% de eficácia na cura de lesões de 27 pacientes diabéticos que haviam sido orientados a fazer a amputação dos pés, mostrando que é capaz de trazer benefícios a uma parcela da população brasileira que sobre com esses tipos de ferimentos, principalmente nos pés, e são diabéticos.

Junho: Padaria distribui pães para pessoas necessitadas

Padaria distribui pães de graça para quem precisa | Foto: Descrição

 

Uma padaria localizada em Nilópolis, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, chamou a atenção na internet com um ato de solidariedade. O estabelecimento, que funciona na Estrada Mirandela, começou a distribuir pães gratuitamente. Um cesto foi colocado em frente ao estabelecimento com um único pedido: “pegue apenas o necessário, somente aos que precisam”.

A iniciativa partiu do proprietário Gustavo de Oliveira da Silva, após ter notado que estava descartando muitos pães que não eram vendidos, em virtude da queda na procura.

Segundo Gustavo, a ideia deu mais ânimo para a equipe que trabalha na padaria, envolvendo desde os padeiros que produzem as doações até o pessoal do atendimento, que zela para que a cesta esteja sempre arrumada.

Julho: De vendedor de amendoim à cientista e doutor

José Gilberto superou a pobreza e a fome para se tornar professor universitário | Foto: Descrição

 

Uma pesquisa realizada pela Fundação Abrinq mostrou que 40% das crianças no Brasil vivem com menos de meio salário mínimo, somando a renda de todos da casa. Há alguns anos, esse era o caso de José Gilberto, que vendia amendoim quando criança.

Hoje pesquisador e professor universitário para pós-graduação em diversas instituições, ele já passou por momentos terríveis em sua infância. Claro que entre eles estava o trabalho infantil, que afastou seus amigos da escola, porém ele resistiu. Hoje, Souza tem não somente o tão sonhado diploma, mas também mestrado, doutorado e até pós-doutorado, realizado na Universidade de Salamanca, na Espanha.

Agosto: Projeto Rodando com Tampinhas

Valor será repassado para a Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação | Foto: Descrição

 

Muitas pessoas não sabem, mas as tampinhas de garrafas PET podem ser aproveitadas, por exemplo, para serem trocadas por cadeiras de rodas. Essa é a proposta o projeto Rodando com Tampinhas, da Guarda Municipal do Rio de Janeiro. A proposta é a seguinte: em parceria com o Instituto Soul Ambiental, os voluntários coletaram tampinhas por toda a cidade e venderam o material para cooperativas de reciclagem.

O valor arrecadado foi utilizado para comprar cadeiras de rodas para a Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação.

Setembro: Filme sobre médium Divaldo Franco estreia em todo o Brasil

Diretor do longa afirmou que é um de filme de época para a geração de hoje | Foto: Fox Filmes

 

A vida do líder espírita Divaldo Franco, reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores espíritas da atualidade virou filme. O longa “Divaldo- Mensageiro da Paz” passa por três fases da vida do líder espírita. Quem vive a pele do médium são os atores João Bravo (na infância), Guilherme Lobo (na juventude) e Bruno Garcia (na vida adulta).

O enredo aborda a vida de Divaldo desde a infância, quando ele descobre que consegue ver e conversar com espíritos.  Com isso, o jovem passa a sofrer com a rejeição dos colegas de escola, da igreja e do próprio pai. Se você ainda não assistiu, vale a pena conferir!

Outubro: Consumo regular de chá melhora saúde mental

A bebida protege contra o declínio das funções cerebrais atrelado à velhice | Foto: Descrição

 

O chá apesar de ser a bebida típica dos ingleses, já caiu no gosto dos brasileiros há tempos. E pesquisadores internacionais, que trabalham em países como China, Cingapura e Reino Unido, descobriram que beber chá com frequência melhora o funcionamento do cérebro.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas fizeram testes de cognição em adultos, todos acima dos 60 anos de idade, durante os anos 2015 a 2018. Além disso, analisaram também a saúde e o estilo de vida dos voluntários, que passaram por exames de ressonância magnética. Ao analisar o desempenho cognitivo e os resultados de imagens dos participantes, concluíram que a bebida tem poder protetor contra o declínio das funções cerebrais atrelado à velhice.

Novembro: Católicos, evangélicos e espíritas se unem

Objetivo do projeto é ajudar o próximo | Foto: Rafael Moraes/Extra

 

“Fazer o bem, sem olhar a quem”.  Seguindo esta linha, um grupo de evangélicos, católicos, umbandistas e espíritas se juntaram em uma ação social em Santíssimo, Zona Oeste do Rio. Eles esqueceram suas diferenças para auxiliar cerca de 130 famílias carentes da comunidade.

A iniciativa partiu dos evangélicos que começaram a fazer um estágio na Tenda Espírita Caboclo Flecheiro como uma maneira de aprender mais e ajudar as famílias.

A principal missão é colocar em prática o que aprenderam no curso de Assistência Social, e aprender um pouco mais sobre diferentes crenças.

Dezembro: Folha de pitangueira auxilia no combate ao Alzheimer

A descoberta foi feita por brasileiros da Universidade Positivo, do Paraná | Foto: Descrição

 

Pesquisadores brasileiros descobriram que a folha da pitangueira, árvore natural da Mata Atlântica, pode ajudar a combater o Alzheimer. De acordo com os estudos, o extrato das folhas da árvore – conhecida cientificamente como Eugenia uniflora – tem propriedades medicinais antioxidantes e anti-inflamatórias, além do chamado efeito neuroprotetor, que pode evitar prejuízos na memória.

A descoberta foi feita por pesquisadores de mestrado e doutorado em Biotecnologia da Universidade Positivo, do Paraná. E de acordo com Organização Mundial da Saúde, atualmente 1,4 milhões de brasileiros vivem com a doença.

 

Redação por Lohrrany Alvim

07/01/2020 – 15h27

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela