Blog

Setembro Amarelo: conscientização é importante para redução de casos de suicídio em tempos de isolamento social

Por: Lohrrany Alvim
01/09/2020 – 16h45
O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. (Foto reprodução Internet)

 

Setembro chegou e marca a campanha nacional de conscientização sobre a prevenção do suicídio. O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, celebrado no dia 10 de setembro. Por conta da pandemia da Covid-19, o Setembro Amarelo deste ano vem chamando atenção para os impactos na saúde física e mental da população em tempos de distanciamento social.

Segundo a OMS (dado de 2019), a cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio no mundo. Isso significa que a cada dia 2.160 pessoas tiram a própria vida. E devido à pandemia e ao isolamento social, a tendência para 2020 é que esses números sejam ainda maiores. Mas como reverter essa situação?

Para evitar as ‘crises’, é importante que os familiares fiquem atentos a comportamentos de risco e aumentem os fatores de proteção. Grupos vulneráveis como crianças, idosos e pessoas com deficiência também devem ser observados. Mas lembre-se: é importante não transformar em doença todos os comportamentos que aparecerem durante o isolamento social. Com essa nova realidade, alterações de humor e comportamento são comuns.

No entanto, é importante observar se esse comportamento está comprometendo a rotina, seja profissional ou pessoal, como a alimentação, o sono e a higiene pessoal. Nos casos em que for observado que o quadro de saúde mental está impedindo a rotina diária, é recomendado procurar ajuda especializada por meio de atendimento psicológico ou psiquiátrico.

De acordo com um levantamento feito pelo Comunica Que Muda, plataforma digital que mostra resultados atualizados sobre a pandemia, o monitoramento das redes brasileiras apontou, ao longo de 29 dias em maio deste ano, mais de 103 mil menções ao tema. Por conta das dificuldades emocionais trazidas pela pandemia, a procura pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) deve aumentar.

 

CVV

Para quem não sabe, o Centro de Valorização da Vida é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. O CVV presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio, de forma sigilosa e anônima. A ligação também pode ser feita de um telefone celular, mesmo sem créditos, ou através de telefones públicos sem custo, através do número 188. Além disso, o atendimento é realizado por e-mail ou chat 24 horas todos os dias.

 

Seja voluntário

É muito fácil fazer parte dessa causa. Se você possui mais de 18 anos de idade, basta ter pelo menos quatro horas disponíveis por semana e vontade de ajudar pessoas para se tornar um plantonista do Programa de Apoio Emocional do CVV. Antes, você precisa participar de um curso gratuito de preparação de voluntários em uma das sedes ou no ambiente virtual. As principais frentes de atuação do plantonista são o atendimento por telefone, voip e chat. Para se cadastrar e participar gratuitamente do curso presencial ou virtual, clique aqui e faça sua inscrição. Para mais informações, acesse o site do CVV.

 

Veja também: A prevenção ao suicídio (Gerson Monteiro – Jornal Zero Hora) – Gerson Simões Monteiro

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela