Blog

Filmes espíritas para assistir durante o isolamento social

Selecionamos 10 filmes para você maratonar neste período de quarentena.

Por: Lohrrany Alvim
24/05/2020 – 18h03

 


Desde o início do ano o mundo está girando em torno da pandemia de Covid-19. Diante dessa situação, o isolamento social foi implementado em diversos cantos do planeta, inclusive em partes do Brasil. Mas o que fazer durante esse período? Para ajudar a passar por esse momento difícil e oferecer um pouco de entretenimento, separamos 10 filmes espíritas para você e toda família assistirem durante a quarentena. Confira a lista!

 

“Bezerra de Menezes – O Diário de um Espírito” (2008)

Dirigido por Glauber Filho e Joe Pimentel, o longa aborda a vida de Bezerra de Menezes (Carlos Vereza), o “médico dos pobres”, desde a infância no Nordeste até os estudos de Medicina e a carreira como político abolicionista no Rio de Janeiro. O elenco traz também Caio Blat e Paulo Goulart Filho, e a participação especial de Lúcio Mauro.

Curiosidades: as filmagens ocorreram nos estados do Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro. É o 1º filme produzido no Ceará a enfocar o século XIX.

 

 

“Chico Xavier” (2010)

Dirigido por Daniel Filho, com roteiro de Marcos Bernstein, o filme é baseado no livro “As Vidas de Chico Xavier”, de Marcel Souto Maior. Biográfico, o longa mostra a trajetória do médium que viveu 92 anos e escreveu mais de 400 livros psicografados, desde a infância ao desenvolvimento de sua mediunidade. A produção tem Matheus Costa, Ângelo Antônio e Nelson Xavier interpretando Chico Xavier em diferentes fases.

Curiosidades: o filme se tornou uma das maiores bilheterias do cinema nacional, alcançando um público de 3,4 milhões de espectadores. Seu lançamento nos cinemas ocorreu em 2 de abril de 2010, data que marca o 100º aniversário de Chico Xavier.

 

 

“Nosso lar” (2010)

Dirigido por Wagner de Assis, o roteiro foi baseado no livro homônimo, lançado em 1944, psicografado pelo médium Chico Xavier, sob a influência do espírito André Luiz. O longa conta a vida do médico André Luiz (Renato Prieto) na cidade espiritual de Nosso Lar. Lá, ele tem acesso a novas lições e conhecimentos, enquanto aprende como é a vida em outra dimensão.

Curiosidades: o livro no qual Nosso Lar é baseado já foi traduzido para o inglês, alemão, francês, espanhol, esperanto, russo, japonês, tcheco, braile e grego. Os direitos autorais do mesmo foram doados por Chico Xavier à Federação Espírita Brasileira (FEB) em 1944.

 

 

“As mães de Chico Xavier” (2011)

Dirigido por Glauber Filho e Halder Gomes, o longa é baseado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, de Marcel Souto Maior. A produção mostra três mulheres que têm as vidas transformadas quando recebem o conforto das palavras de Chico Xavier e reencontram a esperança.

Curiosidades: este é o 2º filme em que Nelson Xavier interpreta Chico Xavier. O anterior foi “Chico Xavier” (2010).

 

“O Filme dos Espíritos” (2011)

Dirigido por Michel Dubret e André Marouço, o filme conta a história do psiquiatra e professor universitário Bruno Alves (Reinaldo Rodrigues) que, em depressão após a morte da esposa e a perda do emprego, entra em contato com “O Livro dos Espíritos”, uma das obras da doutrina espírita do educador francês Allan Kardec, publicado em 1857. A partir daí, ele começa uma jornada em busca de sua felicidade.

Curiosidades: é o terceiro filme sobre o tema espírita em que o ator Nelson Xavier trabalha. A diferença é que nos outros dois (Chico Xavier e As Mães de Chico Xavier) interpretava o médium brasileiro e neste ele faz o psiquiatra Levy.

 

 

“E a Vida Continua…” (2012)

Dirigido por Paulo Figueiredo, a história mostra um homem e uma mulher que se conhecem em uma estrada. Após perceberem que estão indo para o mesmo hotel, constroem uma amizade sólida baseada também nas dificuldades enfrentadas ao longo da vida.

Curiosidades: é baseado no livro homônimo de André Luiz, psicografado por Chico Xavier e lançado em 1968. Trata-se do 13º e último livro da série “A Vida no Mundo Espiritual”.

 

“Deixe-me viver” (2016)

Dirigido por Clóvis Vieira, o longo conta a história de Luiz Sérgio (Bernardo Dugin), um jovem que desencarnou. No plano espiritual, ele é convocado para escrever vários livros ligados ao espiritismo, sendo um deles o “Deixe-me Viver”. Para escrevê-lo, Luiz embarcou em uma jornada. Nessa missão, após se depara com vários casos de abandono e rejeição, ele tenta fortalecer laços familiares.

Curiosidades: o longa metragem é baseado na obra de Luiz Sérgio, psicografado por Irene Pacheco Machado. Luiz Sérgio é um jovem que desencarnou aos 23 anos.

 

“Kardec: A História por Trás do Nome” (2019)

Dirigido por Wagner de Assis, a história se passa em Paris no século XIX e conta a trajetória do professor, escritor e tradutor francês Hippolyte Léon Denizard Rivail (Leonardo Medeiros), autor de “O livro dos espíritos”, conhecido como Allan Kardec e responsável pela doutrina espírita.

Curiosidades: Além de tradutor e escritor, Kardec é conhecido por ter decodificado o espiritismo, uma das religiões mais praticadas no Brasil. O filme é baseado na biografia homônima do escritor e jornalista Marcel Souto Maior.

 

“Divaldo – O Mensageiro da Paz” (2019)

Dirigido por Clovis Mello, o filme conta a história do médium Divaldo Pereira Franco (Bruno Garcia), que desde os 4 anos convive com a mediunidade. Aos 17 anos, o jovem decide usar seu dom para ajudar as pessoas e se muda para Salvador, com o apoio da mãe. Sob a orientação de Joanna de Ângelis (Regiane Alves), sua guia espiritual, tornou-se um dos médiuns mais importantes de todos os tempos.

Curiosidades: Aos 93 anos, Divaldo ainda dedica sua vida à caridade e aos trabalhos da Mansão do Caminho, obra social do Centro Espírita Caminho da Redenção, fundada em 15 de agosto de 1952, em Salvador, na Bahia.

 

“Paulo de Tarso e a História do Cristianismo Primitivo” (2019)

Com direção de André Marouço, o longa narra a jornada de Paulo de Tarso (Alexandre Galves), um dos principais propagadores do Cristianismo, desde a época em que era cético em relação aos ensinamentos de Jesus até quando, tomado por uma súbita cegueira, compreendeu que sua função no mundo era levar sua palavra adiante.

Curiosidades: Paulo de Tarso, considerado um dos principais apóstolos, era conhecido como Saulo antes de seguir o Cristianismo. Chamado posteriormente de Apóstolo dos Gentios, ele fundou comunidades cristãs em grande parte da Ásia Menor e da Europa durante o primeiro século da era Cristã.

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela