Plantão Rio Notícias

90% dos gastos da administração penitenciária não tem licitação

Enviado em 09 de março de 2018 às 13:55 | Publicado por Equipe Rádio Rio de Janeiro

A Secretaria de Administração estadual Penitenciária do Rio de Janeiro, um dos órgãos que está sob intervenção federal, foi alvo de abusos administrativos entre janeiro de 2017 e janeiro deste ano. De acordo com um relatório entregue ao procurador-geral de justiça, Eduardo Gussem, 94% dessas compras foram feitas de forma emergencial, sem licitação ou sem cobertura contratual. Os gastos ultrapassam R$456 milhões. A maioria desses gastos é relativa à compra de quentinhas e de gêneros alimentícios para presos. Além disso, o montante ainda inclui aluguel de carros blindados, compras de tornozeleira eletrônica e recolhimento do lixo. Para a procuradora de justiça, Márcia Tamburini, há indícios de má gestão e de improbidade administrativa. Na época, a administração penitenciária estava sob o comando do coronel da polícia militar Erir Ribeiro, que deixou a pasta em janeiro.

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela