Sobre a Fundação

Prece dos Enfermos

Senhor!

Há sobre esta mesa uma relação de irmãos enfermos; uns hospitalizados, outros em casas de saúde e outros ainda sobre os leitos nos próprios lares. E aqui mais estes Senhor, que embora enfermos, não estão acamados. São impenetráveis os seus desígnios e na tua sabedoria, entendeste de permitir que se afligissem pela enfermidade para benefício de seus espíritos.

Lança, nós te suplicamos Senhor, lança um olhar de compaixão sobre os seus sofrimentos e digna-te de derramar um bálsamo em seus organismos e a consolação em suas almas.

Também há aqui Senhor uma relação de irmãos desencarnados. São entes muitos queridos; são amigos que, embora no mundo espiritual, estão sempre presentes na nossa saudade. Nós te suplicamos acolher benévolo a prece que te dirigimos pelos seus espíritos hoje libertos da matéria. Dá-lhes da tua paz, da tua luz, do teu amor.

Também para esta água Senhor; esta água que está sobre a mesa. Abençoa-a e faze que esse líquido cristalino seja o portador do divino orvalho do teu amor, da tua luz, da tua paz, para este lar, para estes corações.

E agora Senhor dá-nos a coragem necessária para resistirmos às tentações do desânimo, as tentações de todo mal. Que a nossa alma receba neste instante as tuas bênçãos, como um tônico a fortalecer a nossa fé, a fim de que possamos subjugar, dominar o mundo, caminhando com os pés sobre o solo da terra, mas vivendo com o coração e os pensamentos nas regiões infinitas do bem do amor e da luz.

Não nos deixe faltar Senhor com a prova de irmãos dos outros homens da humanidade inteira, mas também jamais nos falte a disposição de testemunhar que tu Mestre falas pelos nossos lábios, realizas pelas nossas mãos, amas pelos nossos corações. De que tu vives em nós e nós vivemos em ti.

Jesus! Dá-nos coragem para a luta, piedade para os insultos e misericórdia para as injustiças e ingratidões. Limpa nossa alma de inveja e ambições mesquinhas de ódio e de vingança o nosso caminho e que, dentro em pouco, ao recolher-nos de novo ao calor do nosso leito, para que o sono nos dê a paz e o esquecimento das tristezas humanas, possamos sentir Senhor, no mais íntimo de nosso ser, a doçura indefinível do teu amor e a grandeza incomparável da tua divina presença!

Que assim seja!

> Voltar

© Copyright 2015 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela